O seu melhor sorriso

O implantodontista Carlos Sanches mostra o que há de mais moderno na Odontologia na busca pelo sorriso perfeito - sem deixar de lado a saúde
As evoluções na Odontologia permearam todas as suas especialidades. As novidades não ficam restritas apenas ao atendimento clínico, mas também surgem nos campos de diagnóstico e planejamento, moldagem substituídas por scanners intra oral, entre outras inúmeras frentes que a profissão engloba. “As novas técnicas permitem aliar saúde a melhores resultados, tornando os tratamentos mais seguros e acessíveis a todas as classes sociais, além de serem mais confortáveis para o paciente, proporcionando previsibilidade de resultados, especialmente com o suporte da Odontologia Digital”, afirma o implantodontista Carlos Mateus Ribeiro Sanches.
“Implantes, enxertos, soluções protéticas estéticas, tais como as coroas de porcelana e Lentes de Contato Odontológicas. Todos esses procedimentos ganham uma nova perspectiva após a criação do chamado Fluxo de Trabalho Digital aplicado à Odontologia”, completa.
Mas de que forma tudo isso pode beneficiar o paciente? Conheça, a seguir, algumas das possibilidades, que podem ser, inclusive, combinadas para transformar o seu sorriso.
 
LIMPEZA
Depois da escovação diária, a limpeza profissional é uma das etapas mais importante para assegurar a saúde e beleza dos dentes. “É indicado, ao paciente, realizar a limpeza dental no período compreendido entre seis meses a um ano. Ela remove as placas bacterianas e ajuda a eliminar manchas dentais, além de ser realizada, após a limpeza, uma aplicação de flúor para proteger os dentes. Nesta ocasião o dentista também aproveita para realizar uma avaliação preventiva dos dentes e gengivas, podendo diagnosticar e tratar cáries, gengivite, erosões, entre outros problemas, evitando complicações futuras.


 
 
CLAREAMENTO
Composto por três camadas – esmalte, dentina e polpa (canal) – o dente pode ganhar uma coloração mais amarelada com o passar dos anos devido a fatores genéticos ou hábitos de vida, tais como consumo de café, alimentos de coloração escura e o tabagismo. “De acordo com a genética da pessoa, a dentina pode ser mais esbranquiçada ou amarelada e, com o passar do tempo, o esmalte, que é quase transparente, pode tornar essa coloração mais evidente”.
Quando a coloração se torna um incômodo ao paciente, é possível aplicar técnicas de clareamento dental. “Há opções para clareamento em casa, como a aplicação do gel clareador em uma placa de silicone personalizada, o qual o paciente deve usar por algumas horas, num determinado espaço de tempo; e o clareamento na clínica, no qual aplica-se peróxido de hidrogênio nos dentes, ativando-o com o laser. O peróxido possui moléculas oxidantes que penetram no esmalte e na dentina, liberando oxigênio, quebrando as moléculas dos pigmentos e fazendo com que o dente se torne mais claro”, explica Carlos Sanches.
O procedimento não possui contraindicações, exceto em casos de alta sensibilidade dentária e, também, quando há cáries não tratadas. “O ideal é realizar o planejamento completo do sorriso: profilaxia dos dentes e o clareamento, só depois são executas as restaurações e próteses estéticas, assegurando o melhor resultado para os pacientes”, destaca.
 
TROCA DE RESTAURAÇÃO
Apesar de ser uma solução aplicada há tempos na Odontologia, é um procedimento bastante requisitado em consultório. “Antigamente as restaurações eram feitas com liga metálica. Por ter um aspecto escuro e conter mercúrio, muitas pessoas sentem necessidade de trocá-las. Hoje temos resinas de cor e textura muito semelhante ao dente natural, o que confere muita naturalidade para essas restaurações”, pontua Carlos Sanches. Normalmente a troca é aconselhada quando há algum risco para a dentição. “Recomendamos em caso de infiltrações, fraturas ou quando há exigência estética.”, completa o profissional.

 
 
FACETAS E LENTES DE CONTATO
Para quem não está plenamente satisfeito com a aparência geral dos dentes, há opções ainda mais avançadas, como o uso de facetas estéticas. “Elas funcionam como ‘capinhas’ feitas de Porcelana pura, Zircônia ou E-max com cerca de 0,7 milímetros de espessura. Para sua confecção pode ser necessário realizar pequenos desgastes nos dentes. Elas são cimentadas na parte frontal dos dentes para harmonizar a aparência do sorriso.”, explica o profissional.
Já as lentes de contato diferem na colocação e espessura. "Assim como as lentes oftalmológicas, as lentes dentais são “capas” muito finas, mas feitas em Porcelana pura, Zircônia ou E-max, com cerca de 0,2 a 0,4 milímetros de espessura. O procedimento é ainda menos invasivo, com muito pouco ou nenhum desgaste”.
Ambas as técnicas são recomendadas para solucionar pequenas imperfeições de dentes, corrigindo posicionamento, coloração e aumento do volume dental, realçando a beleza do sorriso e face. “Elas são confeccionadas sob medida, com auxílio de toda a tecnologia digital que temos à disposição atualmente, permitindo um procedimento com bastante previsibilidade e a visualização prévia de resultados pelo paciente”, acrescenta o dentista.
 
PRÓTESES E IMPLANTES
Mesmo com todos os avanços odontológicos, muitas vezes, os danos podem ser muito extensos, não sendo possível recuperar o(s) dente(s). Há também casos em que é necessário extrair ou um evento traumático, como um acidente, pode ter levado a perda dos dentes. Para casos que envolve a perda dental, existem as soluções de implantes e próteses, que hoje tem processos de confecção bastante otimizados pelos processos digitais. “Nos últimos anos o processo passou por consideráveis avanços, sendo realizado hoje em períodos mais breves, devolvendo o sorriso e a comodidade do paciente”. Os implantes consistem na instalação de pinos de titânio, que são integrados à parte óssea. A prótese é a parte cerâmica que será fixada nessa estrutura, repondo os dentes perdidos. Há ainda opções como a Prótese Total que, apoiada sobre a gengiva, pode ser removida (a popular “dentadura”) e, ainda, a parcial removível – chamadas também de pontes, usadas quando há falta de um ou mais dentes, e que também ficam presas ao dente e gengiva, porém esses dois tipos de próteses estão sendo substituídas por implantes.
 
PLÁSTICA GENGIVAL
A preocupação com a estética nem sempre é só com o dente, mas sim na proporção entre gengiva e dente. “Muitas vezes há um formato ou excesso de gengiva sobre o dente com a exposição exagerada do tecido quando sorri, é o sorriso gengival. Para estes casos, a Odontologia dispõe da plástica gengival ou Gengivoplastia, que permite a remoção do excesso de tecido com técnicas bem planejadas com o mínimo de trauma.
Há, também, a situação contrária, quando há retração gengival. “Nesses casos a ausência de tecido pode se acentuar com o passar dos anos, provocando maior sensibilidade no consumo de alimentos frios e quentes. Nesse caso há como alternativa os enxertos gengivais”, define o especialista.


 
PREENCHIMENTO E TOXINA BOTULÍNICA
Um sorriso bonito é resultado de diversos fatores, que envolvem dentes, gengivas, lábios e outros traços do rosto. Para realizar a harmonização do sorriso e da face, a Odontologia tem utilizado recursos estéticos como o preenchimento e a aplicação de toxina botulínica, mais conhecida pelo sua marca comercial Botox®.
Com capacidade de inibir a contração muscular, a toxina botulínica não é novidade para os dentistas, utilizada há tempos em tratamentos odontológicos, tanto para fins terapêuticos, como o alívio do bruxismo, dores orofaciais, problemas de ATM, sorriso gengival como também para a harmonização do sorriso e da face. “O tratamento de linhas faciais hipercinéticas faz parte das indicações da toxina botulínica ou seja o controle de marcas de expressão na testa ou dos pés de galinha, por exemplo. Por outro lado, devemos alertar o paciente de que a toxina botulínica traz benefícios notáveis, mas sua efetividade é temporária (dura cerca de quatro a seis meses) e não necessariamente dispensa outros produtos e técnicas”.
Já com o preenchimento é possível definir melhor os contornos do rosto, como mento e maxilar, por exemplo.
O preenchimento é indicado, ainda, para reestabelecer o volume perdido nos lábios e estruturas faciais correlacionadas, em decorrência da idade, “Ele preenche rugas e sulcos, além das marcas profundas de expressão,” destaca o especialista.
A substância utilizadas para esse procedimento é o ácido hialurônico, uma substância produzida naturalmente pelo organismo e presente na camada cutânea, com o tempo, o nosso corpo tende a perder esse ingrediente, o que acaba proporcionando flacidez, linhas de expressão.
 
ODONTOLOGIA DE ALTA PERFORMANCE
A Odontologia de Alta Performance é considerada como uma nova era da Odontologia.
Graças as evoluções como o DSD – Digital Smile Design” que é um planejamento digital onde aplicamos os conceitos da Proporção Áurea e Visagismo para saber a melhor proporção entre dentes, gengiva, lábio, sorriso e face, chegarmos a harmonia e beleza facial. Este processo é personalizado e específico para cada pessoa, explica Carlos Sanches.



 
De acordo com o profissional, o chamado fluxo de trabalho digital substitui procedimentos convencionais no consultório e no laboratório por equipamentos digitais.  “Hoje o fluxo digital dispensa o processo de moldagem da boca, obtenção do molde e modelos de estudo e de trabalho em gesso, pela utilização de Scanners intral oral e impressoras 3D.
Todo o planejamento é interativo com o paciente, dentista e laboratório. O enceramento virtual, DSD (Digital Smile Desing) e o mock up, que é a prova do projeto personalizado para o paciente, favorecendo a visualização de resultados aproximado do trabalho a ser realizado antes mesmo de começarmos os procedimentos”.
De acordo com Carlos Sanches, o fluxo digital permite abreviar o tratamento. “Ao invés de fazermos a moldagem - um procedimento que, em alguns casos, pode gerar bastante desconforto ao paciente - é possível realizar um escaneamento que reconstrói digitalmente toda a arcada bucal superior e inferior, com todos os detalhes dos dentes e da gengiva. “Com esse modelo virtual (3D) é possível fazer todo o planejamento do tratamento com auxílio de software e designers de sorriso para projetar o melhor tratamento”.
Em seguida são realizados os ajustes da proposta de tratamento. “Hoje esse novo método de trabalho revoluciona a Odontologia, pois dentistas e técnicos em prótese interagem para a confecção de próteses, cada vez mais naturais, além de aumentar a precisão dos resultados e contribuir para o conforto do paciente”.
Com o Fluxo Digital o tempo de tratamento e consultas diminui em cerca de 50%. “Ele abrevia o período que o paciente precisa ficar na cadeira do dentista, reduz o desconforto causado pela moldagem e aumenta a precisão dos procedimentos, pois o projeto digital é isento de falhas humanas, realizados por scanner, impressora 3D e fresadora, que esculpe as próteses de porcelana”.
A precisão do trabalho é milimétrica, sendo possível não apenas copiar um dente, mas, principalmente, confeccionar uma réplica muito próxima do dente natural. “O projeto de tratamento apresentado ao paciente é baseado no seu desejo, na sua expectativa, porém respeitando o limite biológico e, ainda, utilizando todos os conceitos aplicados na Odontologia estética”, completa o profissional.
 
SAIBA MAIS
O implantodontista Carlos Mateus Ribeiro Sanches (CRO 51.646) e sua equipe atendem no C.E.O. – Centro de Estética Odontológica, que fica na Avenida João Ramalho, 2.441. Telefones: (14) 3417-1232, 3221-1133 e (14) 99754-1232 (Whats).
E-mail: consulta@ceo.odo.br. Site: www.ceo.odo.br

Compartilhe!
Deixe seu comentário

Veja
Também

Telefone
Diretor Comercial
Marcos Flaitt
(14) 99601-3070
E-mail
redacao@revistad.com.br
apoiorevistad@gmail.com
(14) 3221-0780
Siga-nos