Em 2019 já são 12 casos confirmados de sarampo em Marília

Sábado acontece o "Dia D" de vacinação de sarampo. Campanha terá abertura de todas as unidades de saúde dia 19; foco nesta etapa são as crianças que já completaram seis meses e têm menos de cinco anos
A Prefeitura de Marília, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, atualizou boletim epidemiológico que aponta em 2019 um total de 12 casos de sarampo, sendo três importados. O risco de transmissão da doença motiva Campanha Nacional, iniciada dia 7. Neste sábado, dia 19, tem “Dia D” e abertura das unidades de saúde das 8h às 17h.
 
O foco, nesta etapa da campanha, são crianças que já completaram seis meses e têm menos de cinco anos de idade. Já a imunização dos adultos (com idades entre 20 e 29 anos) está prevista para começar no dia 18 e vai até o final da Campanha, em 30 de novembro, com “Dia D” na última data da campanha.
 
SARAMPO
 
Conforme a Vigilância Epidemiológica do município, o alerta é para toda a cidade. Como a doença tem fácil transmissibilidade pode se espalhar rapidamente devido àcirculação de pessoas. Embora a zona oeste tenha registado o maior número de casos, não há, atualmente, locais considerados mais susceptíveis na cidade.
 
Os casos confirmados, segundo o boletim, foram nos bairros: Damasco (zona sul), Chico Mendes, Jardim Marília, Argolo Ferrão, Vila Coimbra e Chácara Eliana (oeste), Tropical (leste) e Jardim Renata, Industrial, Castelo Branco, Jânio Quadros e Santa Antonieta (norte).
 
Ainda conforme o boletim, já foram descartados 37 casos da doença na cidade. As investigações envolveram suspeitas nos bairros Alto Cafezal e Bandeirantes (oeste), Vila Real (zona sul), Altaneira (leste), JK, Santa Antonieta e Santa Antonieta III (norte). 
 
CALENDÁRIO VACINAL
 
Vacina é coisa séria e a população não precisa esperar campanha. O alerta é da enfermeira Renata Rodrigues Plácido, responsável pela Sala Central de Vacina da Secretaria Municipal da Saúde.
 
Ela explica que o calendário nacional de vacinação prevê a aplicação da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) aos 12 meses e também aos 15 meses para reforço da imunização com a tetraviral, que protege também contra varicela. 
 
Por orientação do Ministério da Saúde, ainda está valendo a chamada “dose zero” para os bebês com menos de 12 meses e mais de seis meses. A dose não é contabilizada no calendário.
 
Contraindicação apenas para bebês com menos de seis meses. A recomendação para os pais e responsáveis por crianças nessa faixa etária é evitar exposição a aglomerações, manter higienização adequada, ventilação adequada de ambientes, e principalmente, procurar imediatamente um serviço de saúde ao qualquer sintoma da doença, como manchas vermelhas pelo corpo, febre, coriza, conjuntivite, manchas brancas na mucosa bucal.
 
QUEM PRECISA SER VACINADO?
 
Quem tem entre um ano e 29 anos deve ter duas doses da vacina contra o sarampo anotadas na caderneta. Acima desta faixa, até 59 anos, é preciso ter pelo menos uma dose. 
 
Não há indicação para pessoas com mais de 60 anos, pois esse público potencialmente teve contato com o vírus, no passado. Quem tiver dúvidas quanto à imunização adequada deve procurar um posto, com a carteira vacinal em mãos.
Compartilhe!
Deixe seu comentário

Veja
Também

Telefone
Diretor Comercial
Marcos Flaitt
(14) 99601-3070
E-mail
redacao@revistad.com.br
apoiorevistad@gmail.com
(14) 3221-0780
Siga-nos