Contabilidade

Emir Castilho representa Brasil em maior evento de lideranças globais da categoria na Austrália
O diretor da Delta Contábil de Marília, Emir Castilho, foi um dos representantes do Brasil no World Congresso of Accountants (WCOA) – Congresso Mundial de Contadores, em português – realizado entre os dias 5 e 8 de novembro de 2018, em Sydney, na Austrália.
Castilho integrou a delegação do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRCSP), do qual é um dos conselheiros efetivos. Atualmente, ele também compõe os conselhos da Associação das Empresas de Serviços Contábeis de Marília (AESCON) e do Sindicato dos Contabilistas de Marília e Região (SINCON).
“O congresso mundial atendeu os três pilares desta gestão do conselho regional, que são a inovação, a colaboração e a humanização. Avalio como muito positiva a nossa participação, sobretudo pela revolução digital que vivemos”, afirmou Emir.
 
ANÁLISE
O WCOA reuniu mais de cinco mil lideranças mundiais de contabilidade de 130 países. O tema desta 20ª edição foi “desafios globais, líderes globais”. O evento acontece a cada quatro anos. O congresso de 2022 será realizado em Mumbai, na Índia.
“Nossa participação foi importante para nos informar sobre quais são as tendências e a finalidade da contabilidade no mundo”, afirmou Emir. Ele elogiou a atuação contábil no Brasil em comparação com a de outros países representados no WCOA.
“Atuamos em acordo com as normas internacionais de informação financeira. Os nossos balanços, além de um padrão internacional, contam com notas explicativas que conferem crédito e permitem que a sociedade invista com segurança”, afirmou Emir.
 
TEMAS
Entre os assuntos que mais chamaram a atenção do contador mariliense no WCOA foi o ingresso da Inteligência Artificial na contabilidade. “É uma abertura às novas tecnologias. É assim que o mundo vê como as coisas devem caminhar”, afirmou.
A Inteligência Artificial foi apenas um dos principais assuntos tratados nas palestras principais que aconteceram durante o WCOA. Cada apresentação foi sucedida de exposições pormenorizadas de questões relativas ao tema central.
Além da Inteligência Artificial, os demais temas tratados no WCOA foram ‘reviravoltas financeiras desafiando a ordem econômica global’, ‘a morte da confiança: escândalos contábeis que chocaram o mundo’, ‘o fator humano: aproveitando a criatividade e a inovação’ e ‘futuro da carreira: tendências, habilidades, mentalidades e comportamentos’.
 
RISCOS GLOBAIS
Além de palestrantes de reconhecida capacidade profissional e intelectual como o ex-diretor executivo da Olympus Corporation, Michael Woodford e o professor de história, Niall Ferguson, da Universidade de Harvard, entre outros, o WCOA contou no última dia com um debate sobre ‘riscos globais e choques futuros’ com personalidades internacionais.
A principal foi o ex-secretário-geral das Nações Unidas entre 2007 e 2016, o diplomata sul-coreano Ban Ki-moon. Os demais convidados foram o diretor de riscos do Zurich Group, Alison Martin; a pesquisadora Keren Elazari, da Universidade de Tel Aviv e o economista e ex-ministro das finanças da Grécia, Yanis Varoufakis.

Compartilhe!
Deixe seu comentário

Veja
Também

Telefone
Diretor Comercial
Marcos Flaitt
(14) 99601-3070
E-mail
redacao@revistad.com.br
apoiorevistad@gmail.com
(14) 3221-0780
Siga-nos