Alunos e egressos do UNIVEM apresentam startups de Educação

Instituição traz para a sociedade a oportunidade de criar soluções inovadoras para problemas reais
Alunos e ex-alunos dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do UNIVEM participaram, no último final de semana, do Hackathon UNIVEM Digital: Educação 4.0. A competição de programação começou no sábado, dia 30 de novembro, as 9 horas e terminou no domingo, dia 01 de dezembro, com apresentação dos projetos em formato de pitch e premiação dos melhores colocados. 
Diversos projetos inovadores de Edutechs (startups de educação) foram desenvolvidos e apresentados pelas equipes, demonstrando na prática, como utilizar a inovação aberta (Open Innovation) como instrumento de desenvolvimento de competências empreendedoras.
Segundo o Pró-reitor de Inovação e Desenvolvimento Institucional do UNIVEM, Prof. Dr. Elvis Fusco, este ano a instituição revolucionou a educação superior brasileira, lançando estratégicas de formação baseadas na Transformação Digital e nas inovações da 4ª Revolução Industrial. Dentro dessas estratégias, o UNIVEM Digital trabalha a formação a partir da inovação aberta, trazendo para a sociedade a oportunidade de criar soluções inovadoras para problemas reais e dentro desse conceito estão os Hackathons.
 
HACKATHON
O Hackathon é um tipo de competição de programação, em que grupos com diferentes habilidades, desenvolvem soluções que impactam organizações em seus diversos setores, tendo uma temática pré-definida. No caso do Hackathon UNIVEM Digital, a primeira edição teve como foco a Educação 4.0. 
Essa temática foi pensada visando desafiar os alunos a pensar soluções para problemas que os alunos identificam na educação, desde o ensino básico até o ensino superior. “Essas soluções vão ser incubadas dentro do Centro de Inovação Tecnológica de Marília – CITec-Marília e no InnovaSpace Coworking e, principalmente, poderão ser transformadas em negócios inovadores, tendo como objetivo gerar startups do tipo Edutechs. Desta forma, esse evento amplia e fortifica uma das verticais de formação dos cursos do UNIVEM, que é o empreendedorismo. Isso começa nas salas aula e em ações como o Hackathon, por exemplo”, ressaltou o Pró-reitor. 


Momento da premiação dos primeiros colocados
 
EMPREENDEDORISMO
Segundo destacou o coordenador do Laboratório de Tecnologias para Educação 4.0 do UNIVEM, e organizador do Hackathon UNIVEM Digital: Educação 4.0, Prof. Caio Saraiva Coneglian, “a ideia de promover o Hackathon com a temática da Educação 4.0 é estimular o empreendedorismo e fazer com que os alunos dos cursos do UNIVEM possam criar suas startups, além de auxiliar a instituição a criar novas tecnologias para a educação”, explica o professor.
Para o competidor e aluno de Ciência da Computação, Pedro Luís Ventroni Pereira, a competição desafia os alunos a pensar em soluções reais, além de estimular o trabalho em equipe. “É uma prévia do que iremos encontrar no mercado. Esse trabalho colaborativo é muito importante para elaborar e planejar soluções”, disse.
“Esse compartilhamento de conhecimento é muito importante na área do empreendedorismo digital. A gente se desafia e aprende muito”, ressaltou o aluno de Sistemas de Informação, Heron de Almeida, outro participante do Hackathon. 

Maratona de programação começou no sábado e terminou no domingo
 
VENCEDORES
O primeiro colocado foi o projeto Aprendiza, que desenvolveu uma rede social voltada para a educação, em que os alunos podem interagir com professores e outros estudantes para tirar dúvidas e compartilhar novos conhecimentos, concentrando em um único local o que os estudantes já fazem hoje de maneira dispersa.
Já em segundo lugar, ficou o projeto Skole, com uma plataforma de aproximação entre escolas de ensino médio e ensino superior, em que os alunos do ensino médio podem se cadastrar e trocar informações sobre diversas matérias e questões de vestibulares. Com isto, é possível obter informações da área de interesse dos alunos e apresentar anúncios direcionados e oferecer bolsas aos melhores alunos.
O terceiro colocado foi o projeto SACI, que apresentou uma solução para a lista de presença utilizando reconhecimento facial, em que as salas de aula terão câmeras posicionadas na entrada e os estudantes serão reconhecidos a partir de sua face, registrando automaticamente a presença do aluno.
 
MARÍLIA STARTUP PITCH DAY
Além da premiação em dinheiro para investir na Edutech, os três primeiros colocados poderão participar do Marília Startup Pitch Day, maior evento de startups do interior de São Paulo, promovido pelo UNIVEM, que será realizado na próxima quinta-feira, dia 5, às 19h, no Salão Nobre da instituição. A entrada é gratuita.
 
Compartilhe!
Deixe seu comentário

Veja
Também

Telefone
Diretor Comercial
Marcos Flaitt
(14) 99601-3070
E-mail
redacao@revistad.com.br
apoiorevistad@gmail.com
(14) 3221-0780
Siga-nos