A diferença está em como você é capaz de se manejar

A avaliação de tipos de personalidade Meyrs and Briggs Type Indicator

Na prática todos nós tendemos a acreditar que as outras pessoas têm características psicológicas baseadas nos mesmos princípios que os nossos. Porém, muito frequentemente, as pessoas com quem nos relacionamos não pensam como pensamos, atribuem valores pessoais diferentes e não se interessam pelo que nos interessamos. Estas diferenças na maneira de estar na vida, de se sensibilizar com as informações, de formular conclusões e de tomar decisões costumam ser palco de dificuldades de relacionamento pessoais que em diferentes proporções e situações nos levam a diminuir o aproveitamento dos nossos relacionamentos, dificultar nossas escolhas pessoais nos momentos decisivos, empobrecer nossos projetos de trabalho e de defesa de carreira profissional e de transtornar o ambiente de trabalho, levando equipes a produzir aquém das capacidades que possuem.
Nos últimos sessenta anos, duas pesquisadoras norte-americanas, Katharine Cook Briggs e Isabel Briggs Myers, desenvolveram a partir da teoria de tipos psicológicos formulada pelo Psiquiatra suíço Carl Gustav Jung, a avaliação de tipos de personalidade intitulada “Meyrs and Briggs Type Indicator” ou “MBTI”, como é correntemente conhecida, em suas duas versões, “Step I e II”, usadas estrategicamente para atender diferentes objetivos. Hoje em dia, esta ferramenta de avaliação da personalidade se tornou a mais utilizada em todo o mundo, somando em torno de dois milhões de aplicações ao ano. A visão compartilhada pelas duas pesquisadoras para a construção deste instrumento é de tornar possível o desenvolvimento pessoal através do conhecimento e apreciação de personalidades saudáveis e potencializar a harmonia, o entendimento mútuo e a produtividade entre grupos diversos.
O valor da teoria que embasa a avaliação MBTI é que ela torna possível esperar específicas diferenças em pessoas específicas de acordo com seu tipo de personalidade e manejar diferentes tipos de pessoas e suas diferenças características mais construtivamente do que poderíamos fazê-lo comparado com qualquer outro método, tudo baseado na lógica observação das mais básicas preferências pessoais.
A avalição MBTI possui diferentes objetivos advindos da necessidade de se promover competências comportamentais beneficiando-se da potencialização do entendimento das funções da personalidade em diferentes indivíduos, seja no contexto individual ou grupal:

(1) Em procedimento psicoterápico individual, de casal ou de família;

(2) Aconselhamento para o desenvolvimento escolar e facilitação da escolha de carreiras, baseado no desenvolvimento de inteligência emocional;
(3) Desenvolvimento e melhora de desempenho profissional e projeção no desenvolvimento de carreiras, visando atender o exigente e competitivo mercado de trabalho atual;

(4) Resolução de conflitos em grupos de trabalho e potencialização de rendimento em equipes empresariais e organizacionais, com favorecimento de relacionamentos saudáveis através do autoconhecimento, divisão coerente das tarefas e uso da inteligência emocional de forma efetiva;

(5) Desenvolvimento de competências emocionais para o exercício de liderança;

O grande espectro de utilidade desta ferramenta está intimamente relacionado com sua alta efetividade, objetividade e demonstração direta do funcionamento da personalidade favorecendo o aumento da capacidade de percepção psicológica individual, do rendimento em grupos de trabalho e do direcionamento de carreiras e de desenvolvimento pessoal.

O principal objetivo atual no desenvolvimento organizacional é criar um efetivo ambiente que responda rápido e apropriadamente às mudanças na competividade local e global. Assim, é crucial para uma organização:

• Responsabilidade, iniciativa e flexibilidade do colaborador;
• Inclusão dos colaboradores no processo de tomada de decisão;
• Claro senso organizacional e missão do grupo;
• Hierarquia dinâmica e horizontal;
• Liderança flexível e responsiva.

Com a posse desta percepção, programas de desenvolvimento de colaboradores e de liderança cresceram exponencialmente para tentar transformar organizações e a maneira como as pessoas trabalham. O investimento no desenvolvimento e treinamento dos colaboradores tem se mostrado fundamental, assim como o uso da avaliação MBTI em locais de trabalho com eficiência e eficácia. Seu uso inclui o desenvolvimento pessoal de carreiras, mas também como uma ferramenta disponível para uma ampla variedade de programas de treinamento e desenvolvimento focados na efetividade organizacional e de empresas em geral. O uso desta ferramenta de desenvolvimento de grupos de trabalho embasado na teoria de tipos psicológicos de Jung tem ampla variedade de aplicações nos hábitos de trabalho e nos relacionamentos profissionais, sendo útil no desenvolvimento de equipes, pois seus resultados favorecem:

(1) O desenvolvimento de duas capacidades mentais fundamentais, a forma como incorporamos informações e como as usamos para tomar decisões;

(2) Potencialização de conforto e clareza em nosso estilo de trabalho através da identificação das capacidades já desenvolvidas e possíveis áreas de vulnerabilidade;

(3) Provê uma lógica e coerente estrutura de entendimento das diferenças entre pessoas e da forma como desenvolvem atividades: estilo de comunicação, trabalho em grupo, encaminhamento de projetos, liderança, estilo de supervisão mais efetivo, preferência no tipo de aprendizado e tudo mais relacionado com a percepção pessoal de funcionamento das capacidades emocionais e de ação;

(4) Percepção de reações pessoais e seu enfrentamento diante de situações de estresse;

(5) Percepção de preferências pessoais na forma de se desenvolver pessoalmente, diante das exigências do mercado de trabalho e das características de cada empresa;

(6) Perspectivas para a análise da cultura organizacional e de estruturas de administração;

(7) O desenvolvimento ético em grupos de trabalho e do posicionamento cultural das empresas, promovendo a diversidade e a absorção de diferenças construtivamente.

Não descuide de sua saúde psíquica. Antes de se envolver em um programa de desenvolvimento pessoal certifique-se não ser portador de depressão, ansiedade, adesão  ou uso abusivo de substâncias psicoativas ou algum outro transtorno psiquiátrico, pois estes problemas médicos interferem na sua capacidade de realização, de progresso pessoal, de manejar suas emoções e no desenvolvimento de seus planos de vida e de carreira. Doenças clínicas e metabólicas também têm influência em seu rendimento.

Francisco Antunes Ribeiro Neto (CRM 59.723) é médico psiquiatra clínico, psiquiatra forense, psicoterapeuta psicanalítico, mestre em Medicina pela Universidade de São Paulo, personal coach com formação pela Sociedade Brasileira de Coaching, Myers-Briggs Type Indicator® Certified Practitioner, título conferido pelo Centro Formador MBTI em Gainesville/FL – USA. Para mais informações, entre em contato pelos telefones (14) 3433 5997 (14) 99900-5997.

Bibliografia:

Isabel Briggs Myers, Mary H. Mccaulley, Naomi L. Quenk e Allen L. Hammer, MBTI Manual: A Guide to the Development and Use of the Myers-Briggs Type Indicator Instrument, third edition.

Compartilhar no
A diferença está em como você é capaz de se manejar